sábado, 6 de outubro de 2012

De profundis






de profundis


craque claque, crack claque
esse mundo
é um brick-a-brack.


Marco Bastos.



                                                                                  ">

4 comentários:

Jorge Sader Filho disse...

Este mundo está virando um montão de frangalhos organizados, Marco.
Obrigado por lembrar a Makeba, foi um sucesso estrondoso.

Abraço,
Jorge

Marco Bastos disse...

Você tem razão, prezado Jorge. E tenho reagido com letras irreverentes. Não é possível que não se perceba a desestruturação que forma esse amontoado.
abraço.
Marco.

José Edward Guedes disse...

Muito legal o seu blog, tem toda aquela sensibilidade sonora boa d`agente passar horas por aqui. Fiquei feliz por saber que você é colega de profissão do meu filho. De vez em quando, vamos nos vendo por aí, volto para ver o poeta, o grande poeta Marcos Bastos. Ah!, o ser humano, apesar da falta de contato, a gente já percebe logo que é 999 + 1 Abraços!

Jorge Sader Filho disse...

Marco, voltei para comentar, mas você posta pouco.
Fica o meu abraço e o obrigado por ouvir o sax de Paul Desmond, tocando com Brubeck.
Jorge